Editorias / Bem estar

13/02/2012 09:00 - Atualizado em: 09/02/2012 16:53

Não deixe seu corpo "rodar a baiana" no Carnaval

Dra. Sylvana Braga

print

Carnaval é tempo de festa, alegria e samba no pé. No entanto, o exagero de bebidas alcoólicas e comidas, nem sempre saudáveis, que ocorre durante esses dias, pode ser prejudicial. A falta de líquidos e eletrólitos, bem como as noites mal-dormidas e o excesso de exposição ao sol, também podem trazer alguns males, como traumatismos ósseos, musculares e tendíneos. Por isso, é necessário se preparar para aproveitar as festas deste período. 

Alimentação

Uma alimentação leve e balanceada é o mais indicado. Coma somente comidas preparadas no dia e não as deixem expostas ao sol ou a altas temperaturas. Frutas e saladas frescas, batatas cozidas, cereais integrais (ex: arroz), ovos cozidos ou pochê, grelhados, folhas verdes (ex: espinafre) e legumes ensopados ou refogados são ótimas sugestões.
Prefira carnes magras como peixes, frango e carnes vermelhas (maminha, fraldinha, contra-filé e alcatra). Os frutos do mar devem ser frescos e com molhos naturais de tomate fresco. Saladas e omeletes são sempre uma boa opção nos restaurantes em geral. Opte por sanduíches com queijos, alface, tomate e cenoura, e evite maionese e atum se estiverem expostos ao sol. Quanto ao tempero, use sal, limão e azeite natural, que são uma forma excelente para repor o potássio. 
Para se refrescar nestes dias quentes, sorvete é sempre uma alternativa, principalmente os de frutas, pois são mais hidratantes e menos calóricos. Mate, limonadas, água de coco e chás são úteis na reposição de líquidos.
Evite frituras e preparações com molhos (ex: molho branco) e com temperos em excesso (ex: pimentões); enlatados e embutidos, como salsicha e mortadela; maioneses e manteigas; empanados e tortas congeladas; carnes com molhos artificiais; comidas guardadas por muitos dias na geladeira e carnes de porco gordurosas (ex: carré). 

Água
Para matar a sede, nada melhor que água. Beba o tempo todo, em torno de 2 a 3 litros no mínimo. Caso se exercite muito (desfiles de escolas, esportes radicais, surfe), pode ser mais (4 litros). O ideal são as águas minerais que têm sódio, potássio e magnésio. Para a reposição de eletrólitos, as bebidas isotônicas também são bem-vindas e repõem os minerais perdidos. 
Os sintomas de desidratação que podem ser percebidos são: câimbras, moleza no corpo, tonturas, vômitos, pouca urina, enjoos, vista turva, luzes piscando, boca e pele secas. Desmaios, com a queda de temperatura e pressão também indicam a desidratação. Nestes casos, recomenda-se tomar um suco de fruta como laranja, limonada ou água de coco. A absorção é rápida e eficaz.

Minerais
Os minerais mais importantes neste período são o sódio e o potássio, que podem ser encontrados no sal de cozinha e em preparações que contenham sal. Com o suor, perde-se muito sódio, há baixa de temperatura e pressão, fraqueza e confusão mental. 
O potássio pode ser reposto na água de coco, limonada, laranjada e frutas como banana e abacaxi e, também, em batata doce, feijão, espinafre e soja. Na sua falta pode haver câimbras, dormência e fraqueza muscular.

Sol
Evite expor-se ao sol em demasia. O melhor horário é antes das 9h e após às 16h. Lembre-se de usar o filtro solar a cada 2 horas e no mínimo com fator de proteção solar 20. Se usar fatores como 60 ou 100, a proteção melhora num percentual muito pequeno. O mais importante é repor o filtro, principalmente quem entra na água toda hora. Vale ressaltar também que o protetor filtra, mas não impede a passagem do sol nem de queimar-se em excesso. 
Ficar debaixo do guarda-sol e com chapéu auxilia, mas é bom lembrar que o mormaço também queima a pele. Uma ótima dica são os filtros de barreira, que agem como bloqueadores solares e impedem em maior intensidade a passagem dos raios solares. Evite os bronzeadores solares desconhecidos, pois podem causar manchas e queimaduras excessivas à pele.
Há medicamentos como polypodium leucotomos, manipulados em laboratórios, que impedem a ação dos raios solares sobre as camadas mais profundas da pele (a camada dos melanócitos), que dão o tom bronzeado da pele pós exposição solar. A ingestão de betacaroteno, encontrado em alimentos como damasco, cenoura, abóbora, beterraba, mamão, manga e batata doce, antes da exposição solar, pode facilitar a coloração da pele ao expor-se ao sol.

No ritmo frenético do Carnaval é muito comum deixar o corpo “rodar a baiana”, deixando de se preocupar com a saúde, a alimentação e o corpo. Os foliões devem se prevenir e adotar algumas medidas para não se arrepender depois na quarta-feira de cinzas.

Compartilhe esta matéria com seus amigos

Comentários comente esta matéria

Ainda não existem comentários para esta matéria. Seja o primeiro a comentar!

Comente esta matéria

* Todos os campos são obrigatórios

Vídeos

Tv+ Rio - Sítio Carvalho Plantas - Semana 24

Tv+ Rio - Usina - Semana 24

Como anunciar


  • Notícias
  • Esportes
  • Diversão
  • Editorias
  • twitter

    Twitter:
    Siga o Metro Magazine

    © 2010-2011 Metro Magazine. Todos os direitos reservados.